UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis






- Yamaha Play Now e etc...-

Além da nossa agenda de shows que segue nesse final de turnê do Retorno de Saturno, no dia 22 de julho eu e Tico participaremos de um evento da nossa patrocinadora Yamaha. Já fizemos um desses ano passado, eles colocam vários instrumentos para que o público teste, toque e conheça e no final rola um pocket show conosco, com duas violas e voz. É bem legal e quem quiser saber como foi o primeiro é só ver no Youtube.

Esse Yamaha Play Now vai rolar no Shopping Tijuca, a partir das 20 horas, no dia 22 de julho. Apareçam! Tudo pode acontecer no repertório...

Infelizmente o show de Santo André foi cancelado. Seria um festival com várias bandas e o contratante não fez a sua parte e todas as bandas cancelaram suas participações, mais uma vez, infelizmente. Mas a vida segue, certo?

O clipe de "O Inferno São os Outros" já pode ser visto na íntegra no Youtube também, no nosso canal oficial. http://www.youtube.com/watch?v=5JbI8D_t7OY é o link, já que o tal embed é proibido, vai entender...

 

O lançamento do cd e do dvd sofreu mais um atraso e a ansiedade toma conta de mim nesse momento. Pelo menos essa música nova já pode ser ouvida e vista e seguimos confiantes de que tudo vai dar certo, que a força da música ainda é maior do que tudo e que um trabalho tão bonito vai chegar aos ouvidos e olhos de todos no tempo certo. Bola para a frente.

Se vai tocar na rádio A ou B ou C não é mais conosco, mas vamos trabalhar muito para fazer esse projeto virar. De um jeito ou de outro. E, como sempre, contamos com o Exército DRC para pentelhar os que por ventura não quiserem tocar e pedir onde estiver tocando. Essa pressão no início é extremamente valiosa e sabemos que apesar de um pouco chato, faz parte do processo e de certa forma vocês são parte essencial dele, afinal, a voz do povo é muito poderosa e nenhum diretor de rádio se volta contra seu público. Ninguém quer dar um tiro no próprio pé, não é mesmo?


Enfim, vou me concentrando e esperando o momento certo de colocar esse show na estrada, essa energia toda que foi captada no dia da gravação, todos os sentimentos e toda a música. Vai valer a pena! Sempre vale!

 

Seguimos juntos!!! Obrigado pela cumplicidade e apoio. Sem vocês não somos nada e vocês sabem disso.

 

Viva a música!!! Viva a arte feita com verdade!!!

 

-RR-




Escrito por Renato Rocha às 15h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- 3.4 -

 

 

Olá, Roque Clube querido! Tudo certo?

Primeiramente, agradeço a todas as energias positivas enviadas no dia 4 de julho. Não me sinto esse senhor de 34 anos, é meio louco pensar que a cabeça da gente, apesar das responsabilidades, consegue conservar a jovialidade. Me lembro de quando eu tinha uns 12 anos pensar que ter 30 e poucos era sinal de velhice total. E cá estou eu com 34. Apesar da cabeça continuar com 15 anos.

Passei essa data na companhia de meus amigos. Parte deles, claro. Nesse caso, meus amigos de batalha. Teoricamente fizemos um show no dia 3 e outro no dia 4, mas na real foram dois shows no dia 4 o que me leva a crer que ganhei o melhor presente de todos. Toquei em dois shows em apenas um dia e justo no dia do meu aniversário!

É isso mesmo, afinal, o show de Mar de Espanha começou já bem depois da meia noite do dia 3 para 4. Com a chuva torrencial que alagou o local todo mundo resolveu esperar um pouco mesmo. Não fomos nem loucos de exigir a presença da galera na frente do palco, só queríamos que todos relaxassem e curtissem um som no conforto de suas barraquinhas preferidas, a salvos da chuva. Mas não é que a música mais uma vez foi mais forte? Da metade pro final, geral se aglomerou na frente e a sintonia rolou tranquilamente, como tem de ser.

 

Vejam que o Tchello tem várias toalhas a seus pés. Levou choques por toda a noite e ainda sim não largou o abacaxi na mão de ninguém!

Recuamos um pouco todo o equipamento no início para evitar maiores prejuízos e tudo correu bem.

Recebemos uma galera antes do show porque teríamos de sair correndo para o aeroporto do Rio para pegarmos o vôo para o Piauí a tempo.

Depois foi só o tempo de passar no hotel, tomar aquele banho, trocar de roupa e voltar pro Rio direto pro avião.

 

O vôo ainda parou em Fortaleza antes de desembarcarmos em Teresina. Fomos direto pro hotel e meu telefone não parou de tocar. Eu não podia desligá-lo, mesmo estando cansado e precisando dormir um pouco. Nosso show no Piauí Pop era o primeiro, por volta das 20:30.

Consegui descansar por uma hora apenas e já partimos para o grande festival.

O show foi clássico, a galera agitou conosco do início ao fim e foi ótimo poder tocar no Piauí novamente. Eu e Tico tínhamos ido para lá há algumas semanas atrás para aquele projeto menor nosso, o BlueGuelos, mas dessa vez fomos com a artilharia pesada inteira.

 

Foi com essa galera aí que comemorei meu aniversário também... sensacional!

Tocamos nas duas apresentações o riff de Beat It, nossa singela homenagem ao gênio Michael Jackson, logo antes da intro de Outro Lugar. A obra dele é o que fica e o que importa de verdade. O resto é poeira cósmica!


Vi o show da Rita Lee do palco, sentado num amp de guitarra e pude ver a rainha do Rock destilando seus sucessos e talento com maestria. Ela, acompanhada de uma grande banda, com o Beto Lee e o Roberto de Carvalho pilotando as guitarras, fez um showzaço!!!

Depois ainda vimos um pouco do Jota e o cansaço bateu forte. Voltei pro hotel e ainda vi uns trechos pela TV, até apagar por completo.


Ê vida louca!

Obrigado mais uma vez a todos vocês pelo carinho de sempre, muitos emails, mensagens, telefonemas, sinais de fumaça... sou sortudo por ter tanta gente me querendo bem assim!

 

Que tudo volte mil vezes mais a cada um de vocês!!!!

 

Abraços a todos!!!

 

-RR-



Escrito por Renato Rocha às 18h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- Carpe Diem -

" ... Aí um dia você toma um avião para Paris, a lazer ou a trabalho, em um  vôo da Air France, em que a comida e a bebida têm a obrigação de oferecer a  melhor experiência gastronômica de bordo do mundo, e o avião mergulha para  a morte no meio do Oceano Atlântico. Sem que você perceba, ou possa fazer  qualquer coisa a respeito, sua vida acabou. Numa bola de fogo ou nos 4 000  metros de água congelante abaixo de você naquele mar sem fim. Você que  tinha acabado de conseguir dormir na poltrona ou de colocar os fones de  ouvido para assistir ao primeiro filme da noite ou de saborear uma segunda  taça de vinho tinto com o cobertorzinho do avião sobre os joelhos. Talvez  você tenha tido tempo de ter a consciência do fim, de que tudo terminava  ali. Talvez você nem tenha tido a chance de se dar conta disso. Fim.
Tudo que ia pela sua cabeça desaparece do mundo sem deixar vestígios. Como  se jamais tivesse existido. Seus planos de trocar de emprego ou de expandir  os negócios. Seu amor imenso pelos filhos e sua tremenda incapacidade de  expressar esse amor. Seu medo da velhice, suas preocupações em relação à  aposentadoria. Sua insegurança em relação ao seu real talento, às chances  de sobrevivência de suas competências nesse mundo que troca de regras a  cada seis meses. Seu receio de que sua mulher, de cuja afeição você depende  mais do que imagina, um dia lhe deixe. Ou pior: que permaneça com você  infeliz, tendo deixado de amá-lo. Seus sonhos de trocar de casa, sua  torcida para que seu time faça uma boa temporada .     Suas noites de  insônia, essa sinusite que você está desenvolvendo, suas saudades do  cigarro. Os planos de voltar à academia, a grande contabilidade (nem sempre  com saldo positivo) dos amores e dos ódios que você angariou e destilou  pela vida, as dezenas de pequenos problemas cotidianos que você tinha  anotado na agenda para resolver assim que tivesse tempo. Bastou um segundo  para que tudo isso fosse desligado. Para que todo esse universo pessoal que
tantas vezes lhe pesou toneladas tenha se apagado. Como uma lâmpada que  acaba e não volta a acender mais. Fim.
Então, aproveite bem o seu dia. Extraia dele todos os bons sentimentos  possíveis. Não deixe nada para depois. Diga o que tem para dizer.
Demonstre. Seja você mesmo. Não guarde lixo dentro de casa. Não cultive  amarguras e sofrimentos. Prefira o sorriso. Dê risada de tudo, de si mesmo. 
Não adie alegrias nem contentamentos nem sabores bons. Seja feliz. Hoje. 
Amanhã é uma ilusão. Ontem é uma lembrança. No fundo, só existe o hoje."

Recebi esse texto e me deu vontade de postá-lo aqui, apesar da correria e de ainda estar sem conexão. Aproveito para fazer outras coisas e avaliar realmente o quanto de tempo preciso em frente a um computador. *risos*

Leio essas palavras e faço minhas ressalvas. Concordo que uma vida feliz é feita com uma colagem de momentos (hojes!) felizes. Se no final, tiver sido feliz na maior parte do tempo, saldo positivo. Lembrando sempr que não é o final que importa, mas sim o caminho todo, os momentos!

E vale a pena se programar um pouco para o futuro sim, afinal, ele será o hoje de amanhã. *risos*

Me lembrou até daquela frase torta : "Se hoje fosse ontem, amanhã seria hoje!"

 

Sorte, paciência e luz a todos!!!


Abraços!!!

-RR-




Escrito por Renato Rocha às 21h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- Alívio Imediato -

Quinta-feira, feriado, aniversário da minha amada mãe. Depois de ir visitá-la, abraçá-la e beijá-la do jeito que ela merece sempre, fui encontrar a galera na Casa do Mato para a gente ver e ouvir o DVD mais uma vez. Luzes apagadas, amigos presentes e apertamos o PLAY.

Tico se manteve distante de todo esse processo para poder ter uma opinião de quem vê o trabalho pronto, diferentemente de mim, que acompanhei a mixagem do audio praticamente todos os dias. Fabinho participou bastante também. Tchello foi algumas vezes, assim como Philippe e DJ.

Para o video, me mantive afastado, queria saber qual seria o impacto de ver tudo meio encaminhado já. Desde o primeiro corte até aqui sugerimos mudanças, indicamos alguns caminhos, trocamos idéias.

Tico sentou na cadeira central, justamente por não ter muita noção do que viria pela frente. Apertamos PLAY, como já disse.

Nosso amigo Sérgio Izecksohn posicionado logo na cadeira atrás também não tinha ouvido e visto nada.

Vimos tudo do início ao fim, quase sem palavras.

No final estávamos eufóricos. Estou tão imerso no lance que não sei ao certo se essa euforia é só minha, mas pelo feedback do Tico, do Sérgio e de todos, a energia está fortíssima. Tudo certo no lugar certo. A montanha russa de emoções, sentimentos, todos muito fortes.

Já estamos orgulhosos de mais essa etapa. Essa parte terminou praticamente, agora começamos a colocar o bloco na rua, mais uma vez.

Já estamos acostumados com essa sensação de ansiedade, mas de qualquer forma, esse disco/dvd já nasceu. O resto que vem pela frente vai virar história com o correr dos anos, seja o que for que venha pela frente.

De nossa parte, estamos ansiosos para tocar, mostrar o show para todo mundo, cantar, tocar e colecionar momentos. E vamos trabalhar muito para isso!

O clima entre nós é cada vez mais de irmandade, amizade, união. Boas energias voltaram de vez!!! Não que tivessem desaparecido, acho que vocês entenderam...

 

Ouvimos também uma versão de Come Together, que gravamos para os 40 anos do Abbey Road, clássico dos Beatles. Ano passado só eu havia participado dos 40 anos do Album Branco, com a banda do meu tio e agora o convite foi estendido à nós todos.

Além da banda toda, contamos com Sussekind na co-produção e na guitarra, além do Sérgio nos teclados. Reunião de amigos!!!


O grande André Kbelo, engenheiro de som que também trabalhou no disco estava conosco e também mixou Come Together com o Sussekind. Essa é total elétrica e ficou... eletrizante!

 

Registramos o momento:

 

- Philippe, Sérgio, Tchello, Fabinho, Tico, Sussekind, André Kbelo, Cleston e eu, em mais um dia feliz!

 

 

Seguimos juntos!!!

Até breve!!!

Sorte a todos!!!

 

Viva a música e as amizades verdadeiras!!!

 

-RR-



Escrito por Renato Rocha às 16h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- Velox Lentox -

Hoje é praticamente impossível viver sem internet. Eu já sabia disso mas estou comprovando na pele esse dilema, me sinto ilhado sem acesso à grande rede. Por conta de um problema no Velox desde a quarta feira retrasada não consigo acessar da minha casa. Liguei para lá e fui informado que o problema não era só meu e que a região estava sofrendo com lentidão e falta de acesso. Pior, me deram como data promessa para resolver o problema só dia 28 de julho. Cancelei na hora o (des)serviço e estou pesquisando qual melhor opção para substituí-lo. Talvez seja melhor partir para um desses acessos móveis, assim poderei me conectar de onde houver sinal da operadora de celular escolhida.

Enquanto isso, muito trabalho para todos nós, estamos na última semana para fecharmos o CD e o DVD do tão esperado Acústico DRC. Hoje veremos o último corte do video. Expectativa a mil, claro.

Na semana passada estivemos no estúdio do Sussekind e caí para trás com a mixagem em 5.1. Está lindo, som grandão, macio, tudo foda, de verdade. Sabia que ele era o cara certo, mas superou minhas melhores expectativas. Me arrepiei em vários momentos e lágrimas foram inevitáveis. Ainda sou o mesmo moleque com 15 anos de idade e o sonho de ter uma banda, tocar por aí, gravar discos e nessas horas esse moleque fica mais latente ainda. Nem acredito direito que já estamos no quinto disco, segundo DVD, centenas e centenas de shows pelo Brasil, alguns lá fora, muitas histórias, muitas amizades, mais alegrias do que tristezas, mais vitórias do que derrotas e sempre de cabeça erguida sabendo que faço tudo pelo amor à música e às amizades verdadeiras.

Seguimos em frente!

 

Enquanto isso, depois de Floripa e Casca, fomos tocar em Matão/SP e na semana seguinte estivemos em Pres.Getúlio SC e Campinas SP.  3 shows distintos entre si, mas todos ótimos e cheios de energia. A proximidade da turnê acústica nos faz aproveitar ao máximo as guitarras, a liberdade no palco e a adrenalina do som alto. Talvez essa turnê nova dure bastante tempo e estamos preparados para isso. Nesses  shows muita gente compareceu e lotou os 3 espaços. O som rolou solto, a galera participou, cada público com sua característica. Em Matão, talvez pela proximidade do palco, todo mundo pulando, dançando, o Tico também puxou um cara para a habitual canja em Outro Lugar, muita energia e troca entre a banda e a galera. Em Pres. Getúlio, tocamos numa feira bem grande, numa espécie de galpão e estava lotadaço! O frio se fez presente e já conhecemos a reação das pessoas nessa área. Sabemos que estão curtindo, apesar da maneira mais contida com que participam do show. Tudo certo, ninguém é igual a ninguém e nem tem de ser. Nesse dia tocamos uma versão elétrica de Só Nós 2, segunda música inédita que virá nesse novo disco e a tenho registrada em minha nova maquininha digital. As fotos que veremos a seguir já foram tiradas nesse novo brinquedinho. Ainda estamos pegando a manha dela, mas já rendeu ótimos cliques.

Em Campinas foi clássico como sempre. Muita gente reunida na praça Arautos da Paz em um show a céu aberto. Muita gente conhecida, muitas lembranças - passamos na frente da Usina Royal, lugar onde gravamos nosso primeiro DVD lá em 2004 - e muita energia positiva vindo de todos os cantos e pessoas. Especial mesmo!

Resolvemos abrir o show diferente, com Mercador e Não Reclame Mais em seguida e o circo pegou fogo do início ao fim! Muita gente do Exclusivo presente também ali na frente do palco, amigos, fãs de longa data, outros nem de tão longa data assim, mas presentes também com a mesma entrega, pirâmides humanas, camisas pretas, rock and roll rolando antes da gente entrar pelo som ambiente e pela primeira vez colocamos uma orquestra como música de abertura antes da gente entrar. Eu particularmente adoro essas orquestrar poderosas, acho que dá um clima especial. Praticamente todos os shows que fui das minhas bandas preferidas têm uma música de abertura, o clima fica forte, a expectativa sobe a mil e o coração bate mais forte. Estou pesquisando mais músicas com essa característica pra gente usar sempre... antes rolava um tema meio indiano, mas acho que hoje ficaria meio nada a ver, afinal, poderiam confundir com o tema da moda, devido à novela das oito. Essa onda oriental/indiana volta e meia volta à moda, desde lá de trás. Os Beatles mesmo usaram bastante desse sabor indiano a partir de certa altura da carreira deles...

Depois do show recebemos muita gente no nosso camarim como sempre, mas era tanta gente que não podíamos sequer demorar um pouco, bater um papo mais relaxado. O Tico não conseguiu ficar dessa vez porque havia corrido, e muito bem por sinal, a maratona de SP na equipe do RJ, que desbancou com folga a equipe local, só para deixar mais acirrada ainda a rivalidade RJ/SP. Tudo com espírito esportivo, claro. Não passa disso para gente, afinal, adoramos SP também! Ele estava acabado e só aguentou o tempo todo de show porque a galera estava numa energia que nos contagiou forte... depois que saímos do palco ele desabou de cansaço...

Enfim, tudo certo por aqui, seguimos confiantes de que vem um novo ciclo virtuoso em breve e agradecemos sempre a força que recebemos de todos vocês!!! Seguimos juntos!!!

 

Algumas fotos para vocês entenderem do que estou falando sobre esses 3 shows :

 

(viagem minha em Matão, testando a máquina nova...)

( essas 3 são em Matão também... olha o clima!)

 

( essas acima já são de Pres. Getúlio. Alto astral presente também, apesar do frio! )

 


(essas duas já são de Campinas... nem preciso falar mais nada...)

 

Abraços e sorte a todos!!!

-RR-

 

 

ps: já viram isso?


 

 

ps2: Vem vindo aí um novo site também, envolvendo o Exclusivo e hot site do disco novo. Muitas novidades legais, e fiquem tranquilos, galera do Exclusivo, estamos pensando sempre em vocês, obrigado pela confiança! Já estabilizamos as transmissões ao vivo, pelo menos um video novo por semana estará lá, vamos sortear dvds novos e cds, além de camisas e outros brindes. Ando ausente de lá por causa do probelma de conexão já citado... até breve!



Escrito por Renato Rocha às 15h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- frio x calor -

Enquanto a mixagem e a edição do nosso novo cd/dvd continua, saimos na última quinta feira no nosso Favelão rumo ao sul do país. Primeiro destino: Florianópolis/SC.

Pra quem não conhece, é uma linda cidade, praias maravilhosas, capital de Santa Catarina e uma das cidades top em qualidade de vida. É a capital brasileira com o maior índice de desenvolvimento humano e é uma das 3 ilhas-capitais do nosso país. Vale a pena conhecer.

Eu particularmente acho que só trocaria o Rio por Floripa. Tem um quê de RJ lá, mas é melhor. Menos zoneado, menos desigualdade social. Quem sabe um dia? Claro que minha família e meus amigos me prendem aqui e eu gosto do Rio de Janeiro também, claro, apesar dos problemas.

A viagem foi longa e depois de várias horas chegamos no hotel bem ao lado da Ponte Hercílio Luz, a primeira ponte que ligava a ilha ao continente. A vista da janela do meu quarto foi perfeita:

- Inspirador, não?

 

Depois de um descanso fomos lá no Floripa Hall passar o som e deixar tudo pronto para o show da noite. Era um show fechado para a VW e em cima da hora conseguimos ingressos e tentamos passar a tempo à galera que curte a banda na região. O show foi transmitido pelo Exclusivo e percebi que alguns citaram que o show estava muito cheio de covers dessa vez. Pois é, cada evento tem sua proposta e característica, por ser um show corporativo optamos em jogar pra cima, afinal, muitos ali só têm contato com os hits da banda, não conhecendo o nosso som por inteiro. E na verdade foram apenas 5 covers, um deles em cima da hora, quando a galera pediu Raul.  Tocamos Cazuza, como sempre, It's So Easy,  Mais Uma Vez e Eu Quero Ver o Oco. Tiramos umas duas músicas mais pesadas do Psicodelia e de resto nada mudou praticamente. O som para mim estava ótimo e o show foi pegando fogo ao longo do set list. Tocamos até pela primeira vez uma versão elétrica de O Inferno são os Outros, tenho um video inteiro dela da minha pequena maquininha digital, feito pelo Macca. Depois a gente coloca em alguma parte do site pra galera ver...

- Alto astral total!

 

Depois recebemos uma galera maneira no camarim e voltamos para o hotel, já rumando para Casca/RS. Enquanto em Floripa a temperatura estava em torno dos 14 graus, em Casca a previsão era de zero grau! Friaca a vista!

Como sempre entro no climatempo para ver a previsão, estava preparado para a baixa temperatura e levei minhas roupas térmicas para me safar do frio. Tiro e queda! Sem elas estaria frito, ou melhor, congelado. Claro que na hora do show o calor invade o ambiente e tudo fica tranquilo! Em Casca não foi diferente! Fomos recebidos calorosamente pela galera presente e fizemos um show com muita participação da galera.

 

Curtimos muito tocar em locais desse tamanho também, para 2, 3 mil pessoas... o clima é mais intimista sem ser muito pequeno, muito bom!

 

Maneiro foi a reação de um garoto que subiu ao palco chamado pelo Tico para cantar Outro Lugar na parte já conhecida. O detalhe é que ele não sabia a letra do trecho e só de vê-lo subir ali foi nitidamente uma vitória para ele, vencendo sua timidez. O Tico não o deixou na furada, cantando junto e depois ele se soltou, pulou, gritou, extravazou energia. Muito louco! Temos um video desse momento que em breve estará no Exclusivo também.

Antes do show fomos eu , Tico , Philippe e Daltinho a um castelinho que era um bar, para começarmos o aquecimento para o show. Soubemos que o local havia sido inaugurado no dia anterior e a galera estava animadíssima cantando junto com o artista que se apresentava cantando clássicos dos Beatles, Eagles, Stones, etc e tal...

Quando entramos no local me senti como no Velho Oeste, quando os cowboys entravam no salão e todos os olhares iam e suas direções. Assim que entramos todo mundo virou, confesso que fico bem desconfortável com isso, mas consigo controlar minha timidez. Fomos muito bem recebidos e os caras tiravam mais fotos do que as mulheres. Aliás, bem mais. Mas a galera relaxou pouco depois da nossa presença e tudo voltou ao normal até a hora de irmos para o show. Ainda bem que um vinhozinho apareceu! *risos* ( Vocês já sabem o meu gosto pelos vinhos!)

A volta é que foi pedreira, 24 horas de viagem. Saímos de lá por volta das 5 da manhã e fui deitar em minha cama por volta das 6 da manhã do dia seguinte. Ossos do ofício! Tive que ver vários filmes e jogar várias partidinhas para matar o tempo...

Hoje estamos indo para Matão/SP. Aposentei minha maquininha digital que me acompanhava desde 2005, quanto tocamos nos EUA. Chegou uma nova trazida pelos meus pais que com certeza vai render fotos mais legais ainda, além de filmar por uma hora em alta definição! Viva a tecnologia! Já já mostro a vocês o que será captado pelas suas lentes modernas...

 

Até a volta! Agora estou indo pro estúdio... continua a mixagem!

ps: Nessa semana nos reunimos para ver o primeiro corte das imagens do DVD. Só vendo pra entender! Fantástico o clima, a qualidade das imagens, tudo lindo... e é apenas o primeiro corte...

 

Seguimos em frente! Olho vivo na agenda, entrou um show em Campinas, dia 31 agora... vem mais vindo por aí!

 

Abraços e tudo de bom a todos!

 

ps2: perdemos um grande artista brasileiro, o Zé Rodrix. Pude vê-lo ao vivo algumas vezes com suas canções inesquecíveis. Ele deixa uma obra incrível que vale a pena conhecer... luz ao Zé!

 

- R.R -



Escrito por Renato Rocha às 13h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




...

Aqui na Casa do Mato tem sido uma experiência ótima também. O lugar é encravado na Mata Atlântica carioca. Verde por todos os lados, o som da natureza aqui é cheio de coloridos distintos. Um friozinho acalenta a gente, por mais contraditório que pareça. Uma gatinha branca e preta vem todos os dias para uma visita, troca olhares e ronrona retribuindo o carinho. O trabalho é lento, mas prazeroso. Aqui tem que merecer ouvir uma canção inteira ao final do dia, ou duas. Tem um quê de tortura em ouvir milhões de trechinhos de cada instrumento ou voz e ir polindo aos poucos. A gente tem um som na nossa cabeça, no nosso ouvido interno e chegar nele é como escalar o Himalaia. Desde o início só desse ciclo até aqui já foi chão e ainda leva um pouco mais para ganhar vida e voar por aí. Nem me lembro mais porque comecei a escrever isso. A canção que mereci ouvir hoje aqui foi O Dia Que Não Terminou, o tempo que levou para eu jogar essas palavras na teia...

 

 



Escrito por Renato Rocha às 18h39
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- O que seria da tua beleza? -

Olá, amigos! Boa tarde!

Antes de qualquer coisa, obrigado pelos 54 comentários no post anterior. Batemos um recorde aqui nesse nosso espacinho!


Pelo que pude perceber as sensações descritas foram compartilhadas por todos, o que me leva a crer que estamos sim no caminho certo!

Depois daquela quarta-feira especial todo mundo meio que se recolheu um pouco para recarregar as energias!!! Acho que por causa daquele ar-condicionado vindo diretamente da Sibéria, junto com a ansiedade/tensão, alguns de nós dividiram uma gripe, além do cansaço mental. Resultado, ficamos alguns dias sem nem nos falarmos direito...

Ontem estiva na Casa do Mato, estúdio do nosso produtor Marcelo Sussekind, para iniciarmos a mixagem. Cheguei lá por volta das 15 horas e como ele já estava lá desde a manhã, já pude ouvir algumas músicas sem mexer em muita coisa, só levantando os canais e arrumando alguns detalhes. Posso garantir a vocês que só assim já está soando muito bem!! Que dirá quando a gente terminar a mix, depois a masterização, com aquele verniz final!!! Vai ficar lindo!!!

Ao que tudo indica, vem vindo por aí "O Inferno são os Outros" como carro-chefe desse novo cd/dvd. Vamos começar por ela para dar tempo de distribuir para todos os cantos desse Brasil continental. A idéia é vocês começarem a ouvir essa música nas rádios antes do dvd/cd estar disponível nas lojas...

Daqui a pouco estou lá no estúdio e vou mantendo vocês informados...

Maneiro também é a mixagem em 5.1. É uma viagem à parte!

Quem puder ouvir depois em som surround, faça isso! Mas vale a recomendação : AUMENTE O VOLUME!


Conseguimos captar o calor do público também, que está dando um show à parte! Talvez vocês consigam reconhecer algumas vozes no meio de tantas...

Vamos começar a ver o material gráfico também, a sessão de fotos foi ótima, com nosso brother Marcos Hermes, que está conosco desde o Roque Marciano. Altas fotos!!!

 

Seguimos juntos!!!


Vamos atualizar nossa agenda de shows em breve, fiquem ligados!!!

 

 

... e tudo vai indo bem...

 

-R.R-



Escrito por Renato Rocha às 13h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- AAAAAAAAAAAHHHHHHHHHH! -

Hoje acordei com a sensação de que estava levitando. Parece que tirei toneladas das minhas costas. Desliguei telefones, fechei a porta, dormi profundamente como não dormia há semanas! A adrenalina que antecedeu essa gravação de ontem foi em doses cavalares. Tantos preparativos, ensaios, reuniões, encontros, desencontros, informações certas, erradas, ansiedade e tantos outros sentimentos misturados que a gente nem percebe exatamente o que mudou nas nossas vidas durante essa fase pauleira. Mas tudo sempre regado à muita música, amizade, união e o velho espírito de fazer as coisas acontecerem, não importando quantos obstáculos apareçam.

Ontem foi um dia mágico!

O tempo é relativo, já dizia Einstein, e ontem tive a nítida impressão de tudo ter passado num milésimo de segundo, tamanha a intensidade da energia que circulou pelo estúdio Oscarito nas duas sessões de gravação do nosso quinto disco/segundo DVD.

Todos sabem da importância de um projeto acústico na carreira de qualquer artista e com a gente não foi diferente. Sabíamos que era a hora certa para coroar esses 12 anos de banda, 4 discos lançados e muitas histórias vividas e compartilhadas com tanta gente que nos acompanha e faz tudo isso ter sentido e valer a pena.

Revisitamos o repertório da banda com cuidado, eu particularmente queria as melhores melodias do DRC para poder evidenciá-las ainda mais nesse disco e sabia que ficaria lindo, afinal, as canções nascem no violão basicamente. Se funciona nele, funciona de qualquer jeito. Idem para as que nascem no piano, ainda que no nosso repertório sejam poucas, mas muito fortes.

Finalmente conseguimos fechar o set list com 18 músicas, sendo duas inéditas e uma regravação da Plebe Rude. (Acabou o Chorão não podendo vir e está tudo bem, ele sempre nos tratou com carinho quando nos esbarramos pela estrada e fica para uma próxima oportunidade!! Desejo muito sucesso a ele e ao CBJr! )Claro que algumas fortes candidatas ficaram de fora, como Oração do Horizonte (para mim a letra mais forte do Tico e uma das músicas mais bonitas do DRC),  Nada Vai Mudar, Nada é Sempre Igual, etc. Mas isso faz parte do processo de seleção natural do repertório. A lei de Darwin se aplica à música nesse caso...

Depois foi pensar na ordem das canções para criarmos os climas certos. Tínhamos uma certa dúvida em relação à homenagem ao Netto, não que não mereça, pelo contrário. É que mexe com tantos sentimentos que não conseguimos raciocinar com clareza. Aí é que entra a sensibilidade de um produtor como o Marcelo Sussekind...

Quando estive a primeira vez com o Bruno, na SonyBMG, para falar sobre esse dvd/cd, estavamos nós dois em sua sala e ele me perguntou quem que eu gostaria que produzisse. Não pensei duas vezes : Marcelo Sussekind. Ele também ia sugerir o mesmo nome, eu apenas me antecipei. De lá liguei pro Fabinho que deu o aval imediatamente também. Quando estive com a banda toda e toquei em seu nome, todos foram unânimes em tê-lo conosco nesse momento. Nunca nos decepcionamos com essa escolha e ele entra para o nosso hall de mestres, que já conta com Fernando Magalhães e Tom Capone. Somos e seremos eternamente gratos por essas pessoas maravilhosamente generosas e talentosas terem emprestado seus talentos ao DRC.

Ontem olhava ao meu redor e reconhecia praticamente todos os rostos. Antes, o estúdio vazio era frio, opressor. Depois, senti o calor, a energia e as melhores vibrações emanadas pelas pessoas presentes. Conheço todos vocês!!!

Como é de praxe em mim, agradeci por ser sortudo por ter os amigos que tenho, por ter a família que tenho, por ter saúde, por fazer o que amo e tentei retribruir mergulhando nos meus instrumentos, tocando cada acorde e notas como se fossem sagrados. E para mim são.

Tivemos o apoio também do grande Sérgio Villarim. Maestro e pianista, que tocou hammond, fender rhodes e piano, além de escrever os arranjos de cordas para as duas músicas em que contamos com o trio de Cello, Viola e Violino. Admiro imensuravelmente todo músico que joga pelo time, fazendo a música crescer, atigindo alturas celestiais. O Villarim é um desses e sempre o cumprimento com humildade: "Boa tarde, Maestro!!". E como todo músico seguro e que aprecia mais a música do que seus dotes virtuosísticos, a humildade é retribuida! Estar com pessoas como esses caras é sempre uma aula do que realmente vale. Compartilhar bons momentos, zero de egotrips inúteis, humildade e tudo pela música sempre!

Deixo aqui registrado também meu muito obrigado a todos nossos fãs que estiveram presentes fisicamente e em pensamento, vocês todos estarão no DVD, quer tenham estado lá ou não. E vocês sabem disso! Vi pessoas do RJ, SP, ES, PE, PR, RS, SC, MG, dentre outros estados do nosso país continental!!! Mais uma vez vocês fizeram com que nossos melhores sonhos fossem pequenos perto do que aconteceu ontem!!! Obrigado de coração!!!

Sem palavras para a nossa gravadora, SonyBMG, que não mediu esforços para fazer e trazer tudo de melhor em termos de audio, video, cenografia, iluminação e toda a companhia apareceu em peso, sinal de que nossa relação é a melhor possível. São tantas pessoas que se eu citar nomes vou acabar me esquecendo de alguém. Obrigado por acreditarem em nós!!! Vamos com tudo para o front!!!

Nossa equipe guerreira, que é sempre disposição pura para fazer tudo rolar sem erro para nós. A gente rói o osso e come o filé juntos. Não preciso dizer mais nada! São nossa família quando estamos longe de casa e um cuida do outro como irmãos deveriam se cuidar...


Um salve à equipe do site, Matheus Levi e todo o time que fazem desse site uma ponte entre nós e nossos fãs. Vamos continuar batalhando para melhorar ainda mais esse portal, começamos as transmissões que prometem melhorar ainda mais, dentre outras novidades...

Olhei meu irmão ali na platéia, minha mulher, meus amigos de 20 anos atrás... que me acompanhavam nos shows particulares, com ninguém na platéia além deles... nessas horas a gente viaja no tempo e fico muito feliz em tê-los por perto sempre, ainda mais em momentos raros como os de ontem. São muitas histórias pra contar já...

Pensei na minha filhota linda, queria que ela tivesse ido mas não dá ainda, ela ainda vai fazer 2 aninhos. Mas já sabe que algo interessante rola com o papai, com tantos sorrisos, tanta música, tanto amor que tento dar a ela... espero que o mundo seja gentil com ela, como tem sido comigo. Claro que nunca estaremos completos, por mais que tudo dê certo conosco, sempre olho pros lados e gostaria que todos fossem felizes e plenos como tenho o privilégio de ser a maior parte dessa nossa existência louca. Vou fazendo a minha parte dentro daquilo que acredito, sem tapar os olhos para o TODO...

 

Aos meus irmãos guerreiros de banda, cada vez mais amo vocês, me sinto muito bem com vocês e não vejo a hora de colocar esse show na estrada!!! Obrigado pela amizade sincera e contem comigo sempre. Vai ser ótimo tocar violões por uns tempos... (Já imaginou quando as guitarras voltarem? Como será nosso próximo disco?)

 

A maior lição que tiro de dias assim é a de sempre. A felicidade só é total quando compartilhada! A união sempre fará diferença também, ninguém consegue nada sozinho!!!

Seguimos firmes e fortes, cada vez mais firmes e mais fortes!!!

(Netto, meu irmão, saudades de ti!!!! Muita luz!!!!)

 

O DVD/CD deve ser lançado em julho, agora vem a fase de mixagem e edição, depois seguimos para a masterização e creio que já no final de maio a gente já ouça uma das músicas novas nas rádios do Brasil. Qual você mais gostou? O Inferno são os Outros ou Só Nós Dois? Qual você gostaria que abrisse esse novo ciclo?

 

E já que estamos falando de estréias, vou estreiar a pequena Marina aqui nesse espaço. Demorou mas ela apareceu.

Digam aí, ela não é a minha cara? *risos*

 

 

... ela me deixa meio sem ar, assim como a mãe dela...

 

Sorte, sucesso, saúde, amor, amizade, perseverança, determinação e muita música para todos!!!!!!

 

SEGUIMOS EM FRENTE!!!

 


 

(ainda ecoam em minha mente aqueles gritos... Uh! Detonautas!Uh! Detonautas!!!!)




Escrito por Renato Rocha às 17h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- Dias depoooooooooois... -

(Caramba! Nem parece que tem 15 dias do último post até esse... o ano está escorrendo pelo ralo!)

...achei que tivesse uma semana no máximo, mas sinceramente as coisas têm acontecido numa velocidade alucinante. Outro dia conversávamos sobre esse novo disco/dvd e agora já estamos há praticamente uma semana de torná-lo real, vivo.

Hoje voltamos aos ensaios depois de uma semana de folga mental - pode não parecer, mas ficar uma semana sem tocar fez com que a gente gravasse mais ainda os arranjos, subconsciente mesmo vamos assimilando tudo - e foi muito bom! Tudo bem redondinho, ótimas sensações ao longo do set list! O tempo para maturar um repertório desse tem que trabalhar à nosso favor. Deixar acontecer, equilibrando com o cronograma também dos tempos atuais. Hoje eu garanto, está pronto! Só apertar o REC e correr pro abraço!!! *risos

No final de semana viajamos para Garanhuns/PE e Friburgo/RJ, numa maratona de aviões, ônibus, vans e muito poucas horas para fechar os olhos e descansar. Não conta dormir em trânsito porque não é na horizontal... dessa vez não teve favelão, uma van nos pegou no Galeão na volta do nordeste e nos levou para a região serrana.


Muito alto astral o show em Garanhuns, tocamos lá ano passado e a organização prometeu que voltaríamos nesse ano. Trato feito! 40 mil pessoas compareceram novamente na sexta feira e pra gente foi muito bom voltar aos palcos depois de tantos ensaios e tudo o mais, deu para canalizar nossa ansiedade num show elétrico e de muito roquenrol! O bicho pegou sério! *risos

E ficou novamente a promessa de que estaremos lá no ano que vem... vamos cobrar!!!! Será um enorme prazer voltar a encontrar essa galera no ano vem, já estamos contato os dias!!!

Já vi um video no Youtube, saquem só:


-Valeu Marcos, Milena e galera toda!

 

 

E vocês já estão ligados na música nova, eu sei, mas não custa passar o link :

http://www.youtube.com/watch?v=FSJg1jwqHJw

 

Vamos em frente!!!

Fiquem ligados na comunidade oficial e no Exclusivo para a gente fechar essa lista de 150 convidados sem falhas, ok?

Serão apenas 270 lugares para vocês terem noção. Temos alguns familiares e amigos muito próximos que têm de estar conosco nesse momento também, fora convidados da gravadora, enfim, galera que tem que comparecer também e essa lista de 150 nomes.

Queríamos levar todo mundo em duas sessões, mas já fomos orientados pela equipe de video que se trocássemos todos a gente poderia quebrar a continuidade do DVD no final, ou seja, quem for, verá as duas sessões.

 

Vamos nos falando e semana que vem a espera vai valer a pena!!!

 

Até breve!

 

Renato.



Escrito por Renato Rocha às 21h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- Segunda Fase! -

Seguimos com força total com nossos ensaios e pré-produção do tão já esperado Acústico Detonautas Roque Clube.

Depois da primeira temporada no Mobília Space, estúdio do nosso grande Fábio Brasil sil sil, rumamos para o JAM HOUSE para continuarmos a tocar o show, que agora já está pronto. Só estamos tocando, tocando, tocando e tocando para entrar no sangue mesmo, ficar bem natural.

Nessa fase também ensaiamos os arranjos vocais, pela primeira vez na banda sentamos apenas com um violão e contamos com as vozes do Tico, Philippe, Villarim e de mim para criarmos uma sonoridade até então inédita na nossa carreira. Sempre temos algo novo a aprender e aproveitamos esse formato para olharmos com mais carinho pra essa parte. Particularmente eu adoro vocais bem armados, me vem logo à cabeça aquelas vozes maravilhosas do Crosby, Stills, Nash and Young.  Quem não conhece, por favor, aplique-se no Youtube urgentemente! Vale a pena!

Antigamente as bandas usavam mais esse tipo de recurso, mas realmente é para quem sabe do assunto. Hoje é raro ver bandas de rock fazendo esse tipo de armação interessante. Bom, tomara que mais bandas façam isso... nós estamos tentando e vamos fazer nesse disco. Espero que gostem do resultado!

 

Fizemos uma pausa no final de semana e rumamos para Rio das Ostras, para um show que apareceu aos 45 do segundo tempo. Achamos que valia a pena dar uma desfogada do estúdio e pegar a estrada novamente, mesmo que pertinho. E valeu. Como o show entrou em cima da hora, a casa não estava cheia e achei o som bastante confuso nos meus fones de ouvido. Demorei umas 5 músicas para me encontrar, afinal, temos tocado violões, coisas mais sutis e o som nesses mesmos fones tem estado tão bom que já parece o som do CD que vamos ouvir depois de pronto.

No final do show eu já estava com a cabeça um pouco cansada, mas consegui curtir, apesar de não ter me sentido confortável 100% por causa desse lance com o som. Faz parte! Temos que saber contornar esses momentos e apresentar às pessoas presentes o que elas foram lá ver, certo?

Voltamos pro Rio e na segunda feira atacamos no Jam House novamente. Alguém se lembra desse estúdio?

Refrescando a memória, ali criamos parte do Psicodeliamorsexo&distorção. Nosso primeiro encontro com o Edu K foi lá. Não Reclame Mais, Você Me Faz Tão Bem, Prosseguir, dentre outras nasceram exatamente ali, nas nossas jams. Jams no Jam House. Dã...

Amanhã voltaremos para lá para mais uma semana de intensos ensaios.

Todos já devem estar cientes da mudança na data da gravação e a gente pede desculpas pelo desencontro. Na nossa vontade de deixá-los sempre bem informados sobre o que está acontecendo acabamos divulgando datas, locais  sem a gravadora bater o martelo definitivamente. Não falarei mais nada a respeito disso, só após garantia total da parte deles. Ou seja, contrato assinado com o local da gravação e data marcada. Só depois desse rabisco é que volto a falar disso, ok? Mais uma vez, desculpem o transtorno. Queremos que todos participem, de um jeito ou de outro!

Lembrem-se de mandar o email para o endereço criado justamente para organizar a lista de convidados e se você fizer parte do Exclusivo, não se esqueça de deixar isso bem claro no email, ok?

 

Seguimos em frente!!!


 

-Philippe, Cleston, Villarim, Tchello, Fabinho e eu mandando som...

 

 

... enquanto a Beervideo, do graaaaande Kiko registra tudo...

 

(Vocês não puderam ver pelas fotos, mas o Marcelo Sussekind ouvia a tudo atentamente. Nesse dia, o Tico não compareceu e acabou ficando sem sair nas fotos também... acho que nessa semana terei fotos dele para ilustrar esse blog, combinado?)

 

Até breve, amigos!

 

-R.R-




Escrito por Renato Rocha às 15h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Olá, amigos! De volta a esse espaço para colocar algumas palavras, após tantas fotos em silêncio.

Era a correria do estúdio que não me deixava conversar com vocês, apenas isso.

Voltaremos aos ensaios na seguda-feira que vem, já em outro estúdio, dessa vez, mais perto da minha casa. Confesso que sentirei falta dessa primeira fase no Mobília Space, do nosso querido Fabinho Brasil, mas rodei 700 km nessas duas semanas de ensaio lá. Vai ser bom estar mais perto de casa nas próximas duas semanas.

O clima no Mobília é ótimo! A comida idem. A rotina era chegar direto pro almoço, onde a gente conversava um pouco, depois discutia alguma coisa sobre as músicas, queimava a mufa em outros pontos relativos ao CD/DVD e íamos tocar. Tocávamos por algum tempo, duas horas talvez e parávamos para o cafezinho. Mais alguns papos cabeça e voltávamos ao estúdio. Depois tudo de novo. Pausa para o lanche, mais papos e som... esse ciclo é vicioso, acreditem. Mas é mais que vicioso, é virtuoso. Ninguém consegue tocar bem com fome...

Tanto é virtuoso que nesse tempo fizemos 19 arranjos para as canções, repassamos todas algumas vezes e no último dia conseguimos passar o show inteiro de uma só vez. Cumprimos com louvor essa primeira fase, sem pressa, sem correria, com a barriga cheia, os pés nos chão e a cabeça nas nuvens. Música é isso. Teletransporte.

Agora vamos ensaiar o show direto a partir de segunda, vamos ensaiar bastante os vocais, algo inédito para o DRC, e vamos gravar, ouvir, bater o martelo, mudar algum detalhe e finalmente GRAVAR o disco ao vivo. Já pensaram que será nosso quinto disco e primeiro ao vivo? O friozinho na barriga é maneiro por causa disso... ao vivão... sem truques... talvez alguns, quem sabe? *risos

 

Nessa pequena pausa faremos um show agora, dia 28, em Rio das Ostras. Ou vamos tocar tudo errado, ou então será um baita showzão. Estamos com saudades da estrada e liguei pro querido Muxiba lá do estúdio do Fabinho e falamos com ele. Ele quase chorou por termos ligado pra ele... disse que a gente não tem noção do quanto ele gosta de nós... ficamos sensibilizados com a demonstração de amor e dissemos pra ele que ele é nosso motorista pro resto da vida. *risos*

Isso é que vale.

 

Não sei se comentei com vocês, mas temos o apoio do Sérgio Villarim nos teclados/piano/vocais para esse disco. Não toco piano em todas as músicas, apenas em algumas e tenho me concentrado nas bases das músicas, algo de certa forma um pouco escondido mas muito importante, afinal, o trem não pode descarrilar nunca. O importante é o resultado final sempre. O Sérgio é maestro também e está escrevendo alguns arranjos interessantes para algumas músicas nossas... vocês verão em breve... ele é bastante talentoso e toca como poucos. Vocês entenderão quando o virem.

 

Falei que o que vale é o resultado final e me lembrei do Nelson Freire. Ontem vi o filme/documentário sobre a vida dele. Para quem não sabe ele é um exímio pianista, aclamado no mundo todo e estuda desde a mais tenra infância. Já tocou em vários países e ontem ele me disse, através do filme, algo importantíssimo que muitos artistas e seus egos parecem esquecer. Em um momento da película, Nelson Freire recusa um convite para uma entrevista no New York Times, dentre outros jornais. Ele praticamente não dá entrevistas justamente para não ficar ou parecer ficar acima da música. Ele se irrita com esse culto esquizofrênico à pessoa, como se não fôssemos todos iguais. Ele é um servo da música, faz por ela, não pela fama ou tudo o que vem a reboque. E estamos falando do principal pianista brasileiro, talvez do mundo... uma lição de humildade. Pode parecer estrelismo não atender a um pedido de entrevista, mas é o contrário. Para evitar que deturpem tudo, que mudem, que dêem enfase nele e não na música... etc e tal...

 

É, é a música que vale.

 

Chega de viajar por hoje!

Vamos às fotos dessa primeira fase no Mobília Space:

 

(alguém se lembra daquela nave pendurada lá na sala grande?)

 

 

...música!

 

-R.R-



Escrito por Renato Rocha às 11h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- 1,2,3... som! -

Boa tarde, amigos. Sábado, 13 horas. Começamos na quinta feira os ensaios para nosso quinto disco que também será DVD, o acústico DRC. O clima é o melhor possível, estamos no estúdio do Fabinho tocando, pensando no set list, testando, levando em consideração os comentários de todos sobre quais músicas incluir, adianto que não é tarefa fácil, algumas terão de ser sacrificadas, não tem jeito, mas o que vai valer é ver a reação de todos diante de mais esse desafio. Temos que reinventar nossas músicas, sair do óbvio, sem desconstruir demais também, melodias intactas, letras, de resto, tudo está em aberto...

4 discos de carreira, se colocarmos em média 10 faixas por cd, já são 40 canções, fora algumas inéditas que têm que ter, afinal, temos que andar pra frente, alguma versão ou outra... já sentiram o drama para definir esse repertório. Mas ainda bem que é assim, pior se não tivéssemos o que tocar, não rolasse a dúvida, a possibilidade da escolha. Melhor o excesso do que a escassez nesse caso.

O bom de ter um produtor como o Sussekind no lance é que ele por vir de fora, vem de cabeça e ouvidos limpos para falar sem medo o que pode sair, o que é melhor, o que fica de qualquer jeito, etc e tal. É o voto de minerva...

Bom, já me chamaram lá embaixo... volto depois pra continuar a contar um pouco pra vocês o que acontece por aqui.

 

Sim, estamos pensando em trazer o maior número de fãs para essa gravação. Galera do Exclusivo vai ter um espaço, com certeza. A platéia será pequena, creio eu que umas 400 pessoas, então, talvez não dê para todos, mas colocaremos o máximo possível lá conosco. São vocês que nós queremos perto da gente nessa hora, uma única voz imensa em todas as músicas... vocês serão um dos instrumentos desse disco. Ensaiem bastante, combinado? *risos

 

Abraços!

Viva a música!

 

Sorte a todos!

-R.R-

 




Escrito por Renato Rocha às 13h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- BloG LeGaL? -

 

 

UOL

 

Abri os comentários do post anterior e me deparei com a mensagem que esse nosso espacinho aqui foi indicado como blog legal pelo público que passeia pelos blogs da UOL.

Pra gente que está sempre junto por aqui não foi nenhuma novidade. *risos

A galera cantou em coro: "Eu já sabia!"


Mas aproveito para indicar os outros blogs legais. Será? Vou conferir depois...



Blog de knunes - http://kn.franca.zip.net

Formato híbrido - http://formatohibrido.zip.net

Blog de renato - http://renato-rocha.zip.net

Atalho Cultural - http://atalho.cultural.zip.net

Saco laranja - http://sacolaranja.zip.net

Linguagem Guilhotina - http://cristhianoaguiar.blog.uol.com.br

Perfume de Afrodite - http://perfumedeafrodite.zip.net

Aprecie com Moderação - http://consumacomoderacao.zip.net

È Libero Questo Posto? - http://eliberoquestoposto.zip.net


Hoje tem Lona Cultural em Campo Grande... amanhã é Vista Alegre, depois Bangu e fechamos a tour circus 2009 em Jacarepaguá. Nome batizado pelo nosso querido Fabinho Brasil sil sil!


Até breve!


-RR-



Escrito por Renato Rocha às 16h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




- AraCAju e CAmpOS -

Depois do final de semana em alta voltagem em João Pessoa, direcionamos nosso barco para Aracajú/SE e para Campos dos Goytacazes/RJ. Ambos os shows em praça pública, gratuitos e com a expectativa de reunir muita gente nas praias aproveitando belas noites e a brisa do mar. Descrevendo assim parecia até o prenúncio de uma apresentação de Bossa Nova, mas que nada, o bom e velho rock rolou em alto e bom som. Aliás, rock velho é meio nada a ver, afinal, nosso integrante mais velho ainda nem pisou nos 40 (por enquanto, não é DJ?). O estilo é que é relativamente velho, mas sua essência será sempre juvenil, questionadora, contraditória, distorcida e cheia de energia...

Minha memória não vai ajudar tanto, afinal, ambos os shows foram antes do Carnaval e vou me ater às sensações que ficaram em minha mente para passar a vocês como foram esses dois dias de correria e muita música.

Fomos passar o som em Aracaju e nos certificamos que tudo estava 100% mais uma vez. A equipe parece funcionar por música após tantos anos montando e desmontando palcos, cenários, amplificadores, baterias, percussões e tudo o mais que cerca o nosso show. Eles estão cada vez melhores e em breve passaremos a registrar o audio de todos os shows para podermos usar esse material em diversas situações...

O show foi ótimo, com momentos em que todas as vozes cantaram em uníssono nossas canções, a eletricidade estava em alta e a sintonia rolou maravilhosamente bem mais uma vez! Descemos a lenha e tocamos com muita vontade. Temos nos divertido muito e isso é o que vale!!! Pena que não pudemos ficar um pouco mais na cidade para conhecer algum recanto, mas tudo bem, fica pra próxima e nossa bagagem estradeira acumula mais essa experiência nos palcos do Sergipe.

No dia seguinte rumamos para Campos, no norte fluminense e a situação era similar, praia, muita gente, vento do mar, alto astral, som alto e enegia a mil. Nesse dia me lembro de estar mais mergulhado em uma espécie de viagem interior, por alguns momentos sentia estar meio alheio a tudo, não por não estar à vontade ou curtindo o show, a platéia e o som, pelo contrário, isso é algo que não controlo tanto e já consigo perceber quando vai rolar. Acabo ficando muito de olhos fechados, entrando na música, ouvindo cada detalhe e como cada show rola de um jeito, acabo ouvindo coisas que não ouvi antes, talvez porque nunca tenha sido tocadas daquela maneira também... viagens sonoras introspectivas do RR... *risos*

Quando dei por mim o show já estava no fim e saí de alma leve novamente... essa sensação vicia!!!


Fiz umas novas montagens desses dois dias intensos... olhem só!


Essas foram de Aracaju. As de Campos vêm agora...


Espero que tenham gostado de mais esse relato detonáutico!

No Carnaval fiquei em casa, só viajei na quarta feira para um hotel fazenda em Cantagalo, chamado Fazenda Gamela Eco Resort. Cheguei a ir lá ainda criança, com meus pais e o local ainda se chamava Fazenda da Gamela. Hoje o nome é mais moderno, muitas melhorias aconteceram, mas o espírito é o mesmo.

Ver minha filha andando a cavalo, mergulhando, brincando na roça, comendo de tudo e crescendo é a melhor coisa do mundo!


Nesse final de semana faremos 4 lonas culturais seguidas e como sempre a temperatura promete subir muito de quinta a domingo... compareçam!!!


Até breve!


RR.



Escrito por Renato Rocha às 12h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]